quinta-feira, 28 de junho de 2007

Destinos Cruzados

ouvindo: Dargaard - The Infinite
frase do dia: "(...) nos quebramos em dois / e nos esmigalhamos de novo em um: / o Senhor repartiu o pão, / o pão repartiu o Senhor." - Paul Celan, 'Orvalho' (tradução minha)


Destinos Cruzados

Os corações não mudaram nesses milênios
Inda tombam destinos em memórias negras
Dos que carregam a vida e vão perdê-la
Sem um beijo antes de se fazer silêncio.

Abraçamo-nos sempre correndo o risco
De perder o companheiro para a sorte -
O passado, um lar de todos os amigos
Lega ao futuro túmulos e seus nomes.

A cada hora, perde-se um pouco menos
Num caminho onde se ouvem muitos nãos
Como feridas sangrentas em nosso cenho

Assim se traçam os rumos dos que virão:
A mão no punhal corta o fio do tempo
Fio do punhal do tempo corta a mão.


(Inverno, 2006.)

0 pessoas leram e discordaram:

Postar um comentário

quinta-feira, 28 de junho de 2007

Destinos Cruzados


ouvindo: Dargaard - The Infinite
frase do dia: "(...) nos quebramos em dois / e nos esmigalhamos de novo em um: / o Senhor repartiu o pão, / o pão repartiu o Senhor." - Paul Celan, 'Orvalho' (tradução minha)


Destinos Cruzados

Os corações não mudaram nesses milênios
Inda tombam destinos em memórias negras
Dos que carregam a vida e vão perdê-la
Sem um beijo antes de se fazer silêncio.

Abraçamo-nos sempre correndo o risco
De perder o companheiro para a sorte -
O passado, um lar de todos os amigos
Lega ao futuro túmulos e seus nomes.

A cada hora, perde-se um pouco menos
Num caminho onde se ouvem muitos nãos
Como feridas sangrentas em nosso cenho

Assim se traçam os rumos dos que virão:
A mão no punhal corta o fio do tempo
Fio do punhal do tempo corta a mão.


(Inverno, 2006.)

0 pessoas leram e discordaram:

Postar um comentário